Serviço de Instalações Elétricas no Galeão - RJ

A instalação elétrica é um conjunto formado por fios, cabos e outros acessórios com características coordenadas entre si e essenciais para o funcionamento de um sistema elétrico. Todas as instalações são definidas em um projeto elétrico elaborado por um profissional especializado ainda na planta feita pelo arquiteto ou engenheiro. O projeto elétrico determina o porte da instalação, estabelece circuitos e especifica os materiais que serão usados na obra. Também cabe ao projeto definir pontos de luz e eletricidade da edificação a partir de uma avaliação das necessidades de cada ambiente e dos possíveis aparelhos eletrônicos que serão instalados.

Para garantir segurança é importante que o instalador seja capacitado, para não colocar a sua vida e dos futuros ocupantes da edificação. Uma instalação mal feita pode provocar sérios problemas, desde o consumo exagerado de energia elétrica até curtos circuitos no sistema, ocasionados pela fuga de corrente. Mas atenção, não basta ter um bom projeto se a instalação não for realizada por profissionais qualificados e não utilizar produtos certificados.

Fios e cabos condutores

Um fio é um segmento fino, cilíndrico, flexível e alongado, que deve ser escolhido com muito cuidado em uma instalação elétrica, já que deverá conduzir a corrente elétrica.

A diferença entre um fio e um cabo está na flexibilidade, pois a capacidade de condução de corrente é a mesma. Os fios são mais rígidos, pois são feitos de um único filamento. Já os cabos são compostos por diversos filamentos finos, que proporcionam mais flexibilidade e facilitam a colocação nos eletrodutos (conduíte, usado para passar a fiação).

Mas, quando usar um fio e quando optar por cabos? Em geral, o cabo é mais usado em trechos onde há curvas, por ser bastante maleável. A escolha dos condutores é sempre baseada na aplicação ou preferência do projetista / instalador.

Independentemente da escolha por fios ou cabos, é fundamental optar por produtos que tenham identificações claras como seção, temperatura, tensão de isolamento e número da norma que especifica as características técnicas referidas.

Os materiais condutores mais utilizados são feitos de cobre e revestidos por plástico ou borracha isolante. Sua aplicação como condutor de eletricidade é protegida em eletrodutos e destinada à distribuição de luz, força motriz, aquecimento, sinalização ou campainha.

As seções mínimas recomendadas por norma são de 1,5 mm2 para iluminação e 2,5 mm2 para tomadas de força. Circuitos especiais como o do chuveiro ou da torneira elétrica devem ter a potência do equipamento como parâmetro para a determinação da seção (bitola) do fio.

Os fios que não ficam embutidos nas paredes merecem atenção especial e precisam estar com uma segunda camada plástica protetora, além da isolação.

Cores padrão em circuitos de baixa tensão

Conforme a norma NBR 5410, o instalador deverá seguir as cores padrão para circuitos de baixa tensão.

Cores de fio para instalação elétrica de baixa tensão

O condutor com isolação de cor azul-claro deve ser utilizado como neutro, já o verde-amarelo ou verde é o conhecido fio terro ou proteção. Já o condutor de fase pode ser de qualquer cor, exceto as cores estabelecidas para neutro e proteção.

Tipo de Instalações Elétricas:

Instalações Monofásicas: O fornecimento elétrico monofásico é constituído por uma rede monofásica a dois fios (uma fase e outro neutro), são redes antigas e onde a soma da carga residencial atinge no máximo 8.000(8Kwa) á 12.000 (12Kwa).

Instalações Bifásicas: A rede bifásica a três fios é composta por duas fases e um neutro, a soma da carga residencial atinge no máximo 12.000(12Kwa) á 25.00(25Kwa).

Instalações Trifásicas: A rede trifásica a quatro fios é composta por três fases (aqui no Rio com tensão de 127 volts cada uma) e um neutro, a soma da carga residencial atinge no máximo 12.000(12Kwa) á 25.00(25Kwa).

Aumento de Carga: Pela modernidade hoje temos muito mais equipamentos elétricos e eletrônicos que do que se utilizava no passado (redes antigas monofásicas como na maioria dos imóveis antigos da Zona Sul) assim há a necessidade da ampliação da rede ocasionando um aumento de carga, que é basicamente um processo administrativo( solicitação junto a Light com preenchimento de formulários e apresentação de um mini projeto) preenchido e assinado por profissional habilitado, ou seja credenciado junto a concessionaria(Ligth) e depois uma ampliação da rede física (mais fios e mais fases) assim a carga que chega passa a ser de acima de 25.00(25Kwa) a até 75.000(75Kwa).

Perguntas Frequentes

1. Como posso agendar um serviço de eletricista com o Rei dos Reparos?

Para agendar um serviço de eletricista no Rio de Janeiro com o Rei dos Reparos, você pode entrar em contato conosco através do nosso site, telefone ou e-mail. Nossa equipe estará pronta para agendar o melhor horário para atender às suas necessidades.

2. Quais regiões do Rio de Janeiro vocês atendem?

Nós atendemos diversas regiões no Rio de Janeiro, abrangendo bairros e localidades. Para saber se atendemos a sua área específica, entre em contato conosco com o seu endereço e teremos prazer em confirmar a disponibilidade de serviço em sua região.

3. Os profissionais do Rei dos Reparos são qualificados e experientes?

Sim, todos os eletricistas que fazem parte da equipe do Rei dos Reparos são profissionais altamente qualificados e experientes. Eles passam por treinamentos e possuem as certificações necessárias para realizar os reparos com segurança e eficiência.

4. Quais tipos de serviços elétricos vocês oferecem?

Nós oferecemos uma ampla gama de serviços elétricos, incluindo instalações, reparos, manutenções e diagnósticos. Isso abrange desde pequenos reparos em tomadas e interruptores até instalações elétricas completas em residências e empresas.

Solicite um orçamento agora!

Ícone do WhatsApp - Empresa de Reparos e Reformas no Rio de Janeiro(21) 99754-4798

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.
Estamos Online